A Comunidade Pagã (e suas inúmeras faces)

Eu sou fã de um cara lá do Reino Unido que é cantor, músico, compositor, escritor e pagão. O nome dele é Damh the Bard e, recentemente, eu me deparei com um texto dele falando sobre a comunidade pagã, sob o ponto de vista dele, e achei que se encaixa perfeitamente com o cenário pagão aqui do Brasil. O texto dele, em inglês, ilustra em palavras muitos dos problemas que a comunidade pagã enfrenta e, às vezes, nem se dá conta.

O que mais os pagãos têm visto por aí, nos grupos de Facebook da vida, são pessoas que se acham donas da verdade e saem cagando regras sobre como as práticas dos outros devem ser, e isso intimida os neófitos e frustra e desgasta quem já trilha o caminho.

Tomei a liberdade de traduzir porque acho que um texto tão perfeito não pode ficar preso nas barreiras do idioma. Claro que ele fala sobre o universo que ele conhece, que é o britânico, mas ainda assim é extremamente correlato ao que existe no nosso universo brasileiro. Com a palavra, Damh the Bard:


A Comunidade Pagã – Um guia de sobrevivência

Então você se deparou com essa coisa maravilhosa chamada Paganismo.

Você pode ser chamado a explorar um caminho específico, seja Wicca, Bruxaria, Asatru, Druidismo ou Xamanismo, ou você pode querer ir no fluxo do Ecletismo e pegar elementos de todo mundo. Há revistas, cursos, grupos presenciais, grupos online, encontros, festivais, rituais abertos, Covens, Groves, tanta coisa. É um sonho.

Há outros como você.

Então você fica online e começa a interagir com outras pessoas.

Às vezes, as coisas não saem como planejado. Às vezes, a paz e a espiritualidade que você pensou estarem lá não são refletidas por todos que você conhece. Eu vi isso acontecer algumas vezes. Mesmo pessoas que estavam envolvidas há anos, de repente jogam a toalha e viram Ateus. Eu acho que toda comunidade espiritual é a mesma.

Aqui estão algumas dicas pra se ter em mente enquanto explora as várias avenidas da comunidade Pagã.

Liberdade é importante – muitos de nós ficam desiludidos com a religião organizada. Nós estamos procurando por algo mais próximo da terra, menos dominado por um clero, mais aberto à ideias e conexão pessoal, algo mais mágico, talvez. O Paganismo certamente pode oferecer isso. Mas dentro dessa vasta tenda existem tradições que também são bem rígidas. Covens Wiccanos podem exigir bastante de seus praticantes. Por exemplo, pode ser exigido um juramento de sigilo. Os métodos ensinados podem estar escritos desde a década de 50 em um Livro das Sombras e podem pedir que você escreva um por sua conta. É bom saber disso de antemão.

As pessoas dizem que não há dogmas no Paganismo, mas na realidade isso varia de tradição para tradição. Se você se atrai pelo ecletismo do Paganismo e é neófito, uma coisa que é interessante saber é que nem todos os caminhos são ecléticos,  e alguns demandam uma boa dose de esforço, foco e dedicação.

Está tudo nos detalhes – alguns grupos usam os 4 Elementos da Western Mystery Tradition, alinhando-os com os 4 pontos cardeais, outros não. Alguns grupos druidas lançam círculos, outros não. Algumas tradições wiccanas permitem homens, outras não. É bom dedicar um tempo a estudar o mapa antes de sair navegando sem uma bússola.

Nem tudo está tudo nos detalhes – dito isso, há enormes áreas em comum que são compartilhadas por muitos grupos e tradições: amor pela terra, pela lua, pelas estrelas, trabalho interno e louvor, oh, e hidromel, muito hidromel, pra falar de alguns exemplos.

Nem todos os pagãos são liberais de esquerda. Eu sei, é chocante, mas é verdade. Há muitos que são, mas não espere que todo mundo que você conheça concorde com as suas escolhas políticas, e certamente com o que você escolhe comer. Se você é um vegano que amou conhecer o Paganismo, entenda que ser vegano ou vegetariano não é uma coisa que todo mundo concordou quando começou no caminho pagão. Liberdade é importante. Alguns dos mais destrutivos encontros online que eu tenho visto através dos anos têm sido sobre isso. Também nem todo mundo possui visões binárias sobre assuntos delicados. Recentemente, eu vi isso em “conversas” sobre Donald Trump, Racismo, Vegetarianismo, Imigração, tantas coisas. Parece haver um pensamento coletivo sobre isso. Por exemplo, se você entra num grupo pagão e expressa sua preocupação com a imigração, você pode ser instantaneamente rotulado como racista. Parece haver uma visão pagã binária. Ou você é ou não é. Infelizmente, isso tem o efeito de acabar com qualquer eventual diálogo construtivo e a pessoa que está questionando normalmente recua, ofendida, e se perguntando onde está a liberdade que primeiramente encontrou.

Então eu acho que o que estou dizendo é que existem muitas pessoas com visões políticas similares no Paganismo, mas, de novo, nem todo mundo concorda com elas. Trilhe seu caminho na moralzinha. Espere que as pessoas vão concordar com você, e também discordar, e isso é ok. Tente não esperar que as pessoas sejam perfeitas (pelo menos o seu conceito de perfeição), só porque elas se intitulam pagãs.

Eu sou abençoado de ter podido viajar o mundo com minha música, indo a festivais pagãos e acampamentos da Austrália aos EUA, da Itália à República Tchecha, da Grécia ao Canadá, e eu posso dizer que, além da imensa quantidade de cores na comunidade pagã, ela é real, viva e vibrante por todo o mundo. Desde estar num ritual com 1000 pessoas no Pagan Spirit Gathering até ser convidado para compartilhar um ritual íntimo e um espaço sagrado com grupos menores, a conexão está lá, e é maravilhosa.

Considerações finais?

Alguns vêm para o Paganismo em busca de companheirismo e comunidade. Se esse é você, você vai encontrar, mas talvez não corresponda 100% às suas necessidades e desejos. É uma direção levemente perigosa para andar. Melhor que a vontade de seguir venha de uma conexão pessoal com a terra, com as histórias, para uma união extática com os deuses antigos e usar essa conexão para ajudar a conhecer a si mesmo. Como está escrito em cima do Templo de Delphi: Conheça-te a ti mesmo. Se essa é a razão primária para o seu caminho pagão, então tudo está bem. Faça o trabalho e a comunidade que você entrar te reconhecerá como alguém que trilha junto. A comunidade é a progressão natural do seu caminho pessoal, algo como um plus. De lá, você tem uma fundação muito mais sólida para seguir em frente na comunidade pagã ao redor do mundo.

Tenha uma boa e segura viagem.


 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s